Carta – Redação e Vestibular

carta

Carta: Redação e Vestibular

Algumas universidades estão variando bastante nos gêneros textuais da prova de redação, exigindo gêneros como carta, por exemplo. Caso da UEM – Universidade Estadual de Maringá, UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa, e UFPR – Universidade Federal do Paraná. Estes vestibulares pegam muita gente de surpresa, visto que, pouco se conhece sobre os vários de gêneros existentes. Normalmente, os cursinhos e escolas batem muito em cima da dissertação, evidente, é o gênero mais solicitado em vestibulares e concursos.

Para que você não seja pego de surpresa num vestibular, vou postar uma série de gêneros para seu conhecimento. O de hoje é a carta:

A carta tem uma estrutura obrigatória e que deve ser rigorosamente seguida, caso contrário, o candidato poderá ter sua redação anulada ou perder muitos pontos. A estrutura obrigatória da carta é: local e data, vocativo, texto e assinatura. Vejamos, então, um exemplo prático e, logo abaixo, a explicação:

A Estrutura da Carta

Arapongas, 12 de Novembro de 2010.
Prezada Flávia,
É um prazer recebê-la no meu blog. Sua pergunta resulta em resposta para muitas outras pessoas que têm dúvidas…
Ass. Professor Edmundo Santana

Detalhes da Carta:

– Local e data: por extenso, conforme acima. Normalmente se usa a data no lado direito da folha.
– Vocativo: use um pronome de tratamento adequado à pessoa a quem está se dirigindo. Quanto menos intimidade, mais formalidade. Neste caso, observe a quem se destina a carta. Se a um juiz: meritíssimo. Ao presidente: Excelentíssimo. A uma autoridade; Ilustríssimo,  se é parente: querido(a), etc…e por aí vai. Para pessoas que não sejam autoridades,  o prezado(a) cabe muito bem. Se souber o nome, coloque-o após o pronome de tratamento. Se não souber, pode ser o cargo que ocupa.
–  Texto: quanto mais íntima a pessoa, mais informal será seu diálogo e vice e versa. Procure, no primeiro parágrafo, de acordo com a proposta, perguntar sobre a pessoa ou fazer um elogio à empresa, etc… Depois entre com o argumento proposto.
– Assinatura: observe as instruções da prova. Em alguns vestibulares, pede-se que assine com a primeira letra do último sobrenome. Fiquem atentos.

Obs importante: não deixe linhas em branco entre estes itens.

Esta é a estrutura obrigatória da carta. Qualquer dúvida, estou à disposição.

Abraços,
Professor Edmundo Santana

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Website