Redação – Enem e Vestibular – Conclusão

conclusaoAssim como toda história, uma redação também precisa de um desfecho. A conclusão é o parágrafo final, onde você concretiza sua tese, sua ideia. Não existem regras, como já disse antes, o que existe, na verdade, são formas e técnicas bem aceitas.

É importante você saber que, na conclusão, jamais se coloca informações novas.  Se você esqueceu de comentar ou exemplificar no desenvolvimento, perdeu a chance, a não ser que faça tudo de novo.

Vou apresentar dois modelos básicos de fechamento. Cabe a você, na criação do seu texto, definir qual delas se encaixa melhor ao tema proposto. Vejamos:

Conclusão-reforço:

Esse é o tipo básico de conclusão. Nele, simplesmente se reforça o ponto de vista apresentado na introdução (dissertação argumentativa) ou resumem-se as informações transmitidas ao leitor (dissertação expositiva).

Conclusão com proposta:

Como o próprio nome denuncia, nela se fazem propostas para solucionar ou, pelo menos, amenizar o problema abordado.

Observação 1: é muito comum a conclusão ter, ao mesmo tempo, o reforço e a proposta.

Observação 2: as propostas também podem, dependendo da dissertação, ser apresentadas no desenvolvimento.

Particularmente, estimulo meus alunos a colocar as duas formas nas conclusões, como vimos na obs. 1. A conclusão reforça sua defesa ou exposição frente a ideia central do tema. Quando aliada a uma sugestão, mostra que você, além de ter conhecimento sobre o assunto, tem uma opinião formada e uma possível solução para a temática em questão.

Lembrem-se de que a dissertação é a defesa de uma tese, de uma opinião. Significa que você precisa ter um mínimo de conhecimento sobre o assunto e ter a capacidade de expressar-se de forma adequada. Esse é o grande objetivo das dissertações nos concursos.

Sempre lembro aos meus alunos que na grande maioria dos concursos essa é a única questão subjetiva,  e por isso deve-se ter um cuidado redobrado.

Abraços,

Professor Edmundo Santana

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Website