Redação: Enem e Vestibular. Introdução

Com a proximidade do Enem, percebo a grande preocupação dos alunos com relação à redação. É normal. É a única questão discursiva da prova, o que gera um certo “pânico” aos candidatos. Venho falando sobre técnicas de redação, e notei que, estes posts, são os mais visitados de meu blog.

Em minhas aulas, particulares ou em cursos preparatórios, observo que a grande maioria dos alunos não está preparada para desenvolver uma boa redação, isso porque, não conhecem as devidas técnicas, nem ao menos, as diferenças entre os vários gêneros textuais. Não busquemos, portanto, culpados. Vamos nos preocupar em dar o devido auxilio para que nossos estudantes, cada vez mais, melhorem seus textos. Vamos lá:

Nas provas do Enem, o gênero textual exigido é a dissertação. Mas, o que é dissertar? Dissertar é defender uma tese, uma opinião, baseado em argumentos, dados e fatos que a comprovem. De maneira geral, é defender sua opinião sobre um determinado assunto. Para isso, é fundamental que você tenha informações, portanto, mantenha-se atualizado.

Sobre a estrutura de uma redação, já falamos sobre isso num post anterior (clique aqui para ler). No entanto, muita gente tem dúvidas sobre como iniciar uma redação. A maneira mais simples de iniciar uma redação, ou, a introdução, é utilizar as ideias principais que irá desenvolver nos parágrafos seguintes. Vejamos um exemplo simples:

Suponhamos que o tema seja: Trânsito nas grandes cidades e, no planejamento você escolheu as seguintes ideias:

– excesso de veículos;

– cidades sem estrutura;

– transporte coletivo precário.

Seguindo estas ideias, poderíamos desenvolver uma introdução conforme abaixo:

“Com a estabilidade da economia, veio também a facilidade ao crédito. Financiamentos mais longos e taxas de juros mais baixas motivaram grande parcela da população à compra do carro novo. No entanto, esse aumento na quantidade de veículos vem provocando, principalmente, nas grandes cidades, sérios problemas de congestionamento. Aliando esse crescimento à falta de estrutura das cidades e ao precário sistema de transportes, o resultado não poderia ser diferente: engarrafamentos por todo lado.”

Vejam, uma introdução simples, utilizando as 3 ideias básicas de sua defesa, dando, ao leitor, um breve relato do que você irá tratar ao longo de seu texto.

Qualquer dúvida, entre em contato. No próximo post falarei sobre o desenvolvimento.

Abraços,

Professor Edmundo Santana

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Website