Tema de Redação: O Sal na Alimentação Humana (gêneros: carta e texto instrucional)

Os textos a seguir abordam uma temática única: o sal na alimentação humana. Leia-os e selecione as informações necessárias para a produção dos gêneros textuais solicitados.

Como reduzir a ingestão de sal?

O brasileiro consome quase o dobro da quantidade ideal

Por Eduardo Gomes

Muito sal

Devido a sua composição, a falta de sal no organismo pode, por exemplo, causar distúrbios mentais, hipotireodismo, abortos espontâneos, nascimento de bebês mortos e de crianças com baixo peso. Isso não significa que o sal pode ser consumido em abundância. Como qualquer outro alimento, ele precisa ser ingerido na quantidade adequada para produzir benefícios e afastar os riscos ligados ao seu consumo excessivo.

O brasileiro tem comido sal demais como consequência direta da industrialização. Passamos de um país que planta e come o que colhe na lavoura, para um país que se industrializou e, agora, come alimentos processados ou industrializados. Isso pode parecer otimista, pode parecer vantajoso, mas é preocupante, uma vez que passamos a comer sal demais.

Para conseguir consumir o sal na medida certa é preciso saber que o sal é diferente de sódio. Muita gente acredita que são sinônimos e na hora de ler os rótulos dos produtos só levam em consideração a quantidade de sódio, que é apenas um dos componentes do tempero. Essa é uma conduta incorreta, que leva a consequências perigosas. Isso porque a pessoa pode fazer o cálculo nutricional do seu consumo diário de sal tomando como referência o sódio. Só para se ter uma ideia, de acordo com as diretrizes do Guia Alimentar para a População Brasileira, editado em 2006, uma pessoa deve consumir no máximo 5 gramas de sal por dia, o equivalente a uma colher de chá rasa. Ocorre que a quantidade total de sódio nessas 5 gramas é de apenas 2 gramas. O problema é que os produtos industrializados se limitam à quantidade de sódio na embalagem e não de sal, induzindo o consumidor a achar que está consumindo uma quantidade menor de sal.

Praticamente todos os alimentos industrializados contêm sódio. Do pão integral ao refrigerante e até mesmo os sucos artificiais em pó. Os campeões são os embutidos (presunto, salame, mortadela, salsicha) e defumados, os caldos concentrados e temperos prontos, as sopas instantâneas, os salgadinhos industrializados em pacotes, os queijos amarelos, os pratos prontos congelados e as conservas.

Quem come fora regularmente tem mais dificuldade para controlar o consumo de sal, mas sempre é possível fazê-lo. A melhor estratégia para conseguir isso ainda é evitar o saleiro, uma vez que os alimentos já são normalmente preparados com mais sal e as saladas podem ser consumidas utilizando apenas o azeite, fazendo, com isso, que caia a média de ingestão de sal na refeição.

Menos sal

Embora todos se beneficiem da redução do sal, pessoas com hipertensão arterial, doenças cardíacas e hepáticas que causam retenção de líquidos e insuficiência renal devem reduzir o sal como parte fundamental do seu tratamento, pois o excesso de sal causa maior retenção de água e pode agravar essas condições clínicas.

Veja a seguir os casos clínicos em que a ordem é reduzir o sal:

– Hipertensão arterial: o cloreto de sódio é um dos responsáveis pela retenção de líquido no organismo. Com isso, há um aumento no volume de sangue que circula pelos vasos sanguíneos, o que eleva a pressão arterial;

– Doenças cardiovasculares: a elevação da pressão arterial também é um fator de risco para as doenças cardiovasculares;

– Problemas renais: o consumo excessivo de sal, ao causar hipertensão, sobrecarrega os rins, alterando suas funções e colaborando para o acúmulo de substâncias tóxicas no sangue;

– Retenção hídrica: o excesso de sódio no sangue eleva a retenção de água, o que pode provocar, além de inchaço, edemas pelo corpo.

(http://yahoo.minhavida.com.br/materias/alimentacao/Como+reduzir+a+ingestao+de+sal.mv. Acesso em 18 de julho de 2009).

Sal: reduza o consumo

por Regina Célia Pereira

No lugar do sal, bote ervas e hortaliças. Elas ajudam seu paladar a enfrentar a fase de adaptação à comida menos salgada.

Alho e cebola

A dupla está lotada de substâncias protetoras das artérias, mas não vale comprar aqueles potes de tempero que têm sódio na formulação. Prefira os isentos da substância ou esses vegetais in natura.

Limão

Espremer limão na salada é uma forma de acrescentar mais vitamina C no dia a dia. A adstringência do fruto ainda ajuda a espantar a vontade de comer sal.

Ervas

Elas têm em sua composição poderosas substâncias que contribuem para o bom funcionamento de todo o organismo. Bote o alecrim nas carnes, a cebolinha no arroz, o coentro na salada, o manjericão nas massas e não se esqueça da pimenta.

Abuse da imaginação.

(http://saude.abril.com.br/edicoes/0287/nutricao/conteudo_296419.shtml. Acesso em 30 de julho de 2009).

GÊNERO TEXTUAL 1 – TEXTO INSTRUCIONAL

Redija um texto aos leitores da revista Saúde, com até 15 linhas, que fará parte da reportagem sobre o uso do sal, em quesejam apresentadas instruções sobre como substituir o sal na alimentação humana, considerando as informaçõesapresentadas nos textos.

GÊNERO TEXTUAL 2 – CARTA 

Como leitor da revista Saúde, escreva uma carta ao editor, Sr. Silva, com até 15 linhas, solicitando receitas cujos temperos substituam o sal na alimentação humana. Assine a carta apenas com o nome Leitor.

Prova de Redação do vestibular de verão da UEM 2009

Escreva as duas propostas.

2 comments

  1. Araçatuba, 20 de Janeiro de 2015
    Prezado Sr. Silva.
    Como Leitor assíduo da Revista Saúde, venho parabenizá-lo pelas matérias e reportagem da sua Revista, matérias que ajudaram a mim e minha família.
    Quero destacar uma que me chamou a atenção, e mostrou-me os perigos do excesso de sal na alimentação do Homem, excesso que trazem problemas, tais como: Hipertensão arterial, distúrbios mentais, doenças cardiovasculares e aborto espontâneo.
    Quero chamar a sua atenção Sr. Silva, para que se possível, publique matérias de receitas cujo temperos substituam o sal na alimentação. Sendo hoje não tão fácil encontrar receitas de pratos onde substituiremos o sal por outras ervas ou condimentos que não faram mal a nossa saúde.atenciosamente.
    Leitor

    Olá Professor Edmundo, peguei o tema e o texto exemplo, o sal na alimentação humana, fiz uma outra redação de carta e gostaria da sua nota de 0 á 10, e sua opinião se poder, Obrigado Wanderei.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *