jan
18
2009

“Políticos” Salariais – Tentando Entender


Sempre fui movido pela curiosidade. Cada assunto que desperta meu interesse, desperta também o meu lado explorador. Dessa forma, vou tentando esgotar um assunto até que me sinta satisfeito com o que aprendi, e possa fazer utilidade dele.

            Uma das coisas que me deixava muito intrigado era com relação aos salários no Brasil, mais especificamente entre o Salário Mínimo e o salário de Políticos, ou melhor, a disparidade entre eles. Uma coisa leva à outra, pesquisa vai, pesquisa vem, e a gente acaba descobrindo coisas incríveis, não, incríveis não, neste caso específico, lamentáveis.

            Você sabia que o político brasileiro é o mais bem pago do mundo? Que são os que têm mais mordomias? A pergunta é: Como podemos pagar salários tão altos na condição em que o país se encontra?

            Comecei minhas pesquisas com os salários dos senadores e deputados federais. Sabia que eram altos, bem como os benefícios, mas não imaginava o quanto. Então, resolvi pesquisar sobre os salários de políticos de outros países. Estou falando de países ricos, os mais ricos do mundo, e vocês verão os resultados logo abaixo. Podemos até dizer que se trata de uma calamidade pública nacional, aliás, deveríamos declarar Estado de Calamidade. Aí faço outra pergunta: se são os mais bem pagos do mundo, por que estão entre os mais corruptos?

            Bom, vamos falar um pouco de números e vocês entenderão melhor isso. Segundo a Organização Transparência Brasil, uma das fontes pesquisadas, a coisa é mais ou menos assim:

 

– Cada Senador brasileiro custa aos cofres públicos algo em torno de R$ 33.000.000,00 por ano;

– Cada Deputado Federal brasileiro custa aos cofres públicos algo em torno de R$ 6.600.000,00 por ano;

 

            Agora faça suas contas e tire suas conclusões: temos 81 senadores e 513 deputados federais. Você vai encontrar algo parecido com isso: R$ 2.673.000.000,00 por ano pelos nossos representantes no Senado e R$ 3.385.800.000,00 por ano pelos Deputados Federais, totalizando R$ 6.058.800.000,00 por ano, pagos aos nossos representantes em Brasília. Se compararmos com outros países, temos a seguinte situação:

 

País

Orçamento do

Legisl.(R$)

Parlamen

tares

População

PIB per

Capita(R$)

Salário Mín anual(R$)

Alemanha

2.104.494.224,60

614

82.200.000

61.172,01

38.803,00

Argentina

427.671.000,00

329

39.356.000

32.435,29

4.927,00

Brasil

6.068.072.181,00

594

186.770.562

18.118,84

4.940,00

Canadá

952.581.722,62

413

32.995.000

69.996,85

28.272,00

Chile

207.012.200,60

158

16.580.000

26.242,04

5.530,00

Espanha

517.813.467,75

609

44.871.000

54.074,81

15.307,00

EUA

8.174.300.000,00

535

302.711.000

85.878,81

20.364,00

França

2.154.458.711,78

745

63.363.000

60.590,38

39.383,00

Itália

3.766.705.810,60

945

58.432.000

60.250,71

28.173,00

México

1.187.041.566,45

628

105.200.000

22.358,06

2.076,00

Portugal

219.100.058,97

230

10.571.000

44.605,71

10.608,00

Reino Unido

1.422.529.950,00

646

60.836.000

69.515,99

36.338,00

 

Obs:  Estudo realizado com base no orçamento de cada país para 2007.

  

País

Orçamento do Legisl.(R$)

Parlamen

tares

Custo por parlam.(R$)

Salário Mín. anual (R$)

Custo por Sal. Min

Alemanha

2.104.494.224,60

614

3.427.515,02

38.803,00

88

Argentina

427.671.000,00

329

1.299.911,85

4.927,00

264

Brasil

6.068.072.181,00

594

10.215.609,73

4.940,00

2.068

Canadá

952.581.722,62

413

2.306.493,28

28.272,00

82

Chile

207.012.200,60

158

1.310.203,80

5.530,00

237

Espanha

517.813.467,75

609

850.268,42

15.307,00

56

EUA

8.174.300.000,00

535

15.279.065,42

20.364,00

750

França

2.154.458.711,78

745

2.891.890,89

39.383,00

73

Itália

3.766.705.810,60

945

3.985.932,07

28.173,00

141

México

1.187.041.566,45

628

1.890.193,58

2.076,00

910

Portugal

219.100.058,97

230

952.608,95

10.608,00

90

Reino Unido

1.422.529.950,00

646

2.202.058,75

36.338,00

61

 

            Na tabela acima podemos avaliar quantos salários mínimos custam cada congressista brasileiro. Se vocês observaram bem a tabela anterior, perceberam que o salário mínimo Brasileiro só é menor que o do México e da Argentina (por uma pequena diferença), e fica muito longe dos países desenvolvidos. Então, por que nossos congressistas ganham tanto? Por que a diferença é tão exorbitante? São perguntas que realmente devemos levar em consideração.

            Agora vejamos alguns dos benefícios concedidos aos nossos representantes:

 

Senador:

 

BENEFICIOS (mensal)

VALOR R$

Salário

12.700,00

Auxílio-moradia

3.800,00

Salário de 6 assessores

48.000,00

Salário dos 5 secretarios

34.000,00

Conta de telefone residencial

500,00

Gasto com Combustível *

1.987,50

Gastos com passagens**

7.700,00

Verba-indenizatoria

15.000,00

Serviços gráficos

733,00

Total

124.420,50

 

*Valor corresponde a 25 litros diários a uma média de R$ 2,65 o litro;

** Média do valor de quatro passagens aéreas, ida e volta por mês, para as cinco principais capitais de cada uma das regiões do país pela TAM.

 

            Adicione, ao salário: 13º, 14º e 15º a cada ano. Não esqueça que o mandato de um senador é de 8 anos. Carro com motorista. Essa eu achei o máximo: Ao assumir o cargo de senador, os filhos de até 24 anos, estudantes e dependentes financeiros passam a ter direito a atendimento médico-hospitalar, ambulatorial, odontológico, psicoterápico, fisioterápico, exames completos e traslados, terrestre ou aéreo, para o resto de suas vidas.

            Esses são os benefícios diretos. Os indiretos, só sendo Senador para saber.

  

Deputado Federal:

  

O custo de cada deputado federal (salário e estrutura disponibilizada), hoje, é de aproximadamente R$ 100.000,00 por mês. Além do salário de R$ 12.847,20 (15 a 19 vezes por ano), os parlamentares contam ainda com a verba de gabinete (R$ 50.818,82), as verbas indenizatórias (R$ 15.000,00) e mais R$ 3.000,00 de auxílio-moradia, mesmo para quem já tem imóvel próprio em Brasília.

R$ 4.268,55 para despesas com postagens e telefonia. Passagens aéreas, que variam de R$ 6.000,00 a R$ 16.500,00, dependendo do estado de origem do parlamentar.

R$ 15 mil de verba indenizatória, recursos para ser gasto com despesas como gasolina, alimentação, hospedagem, diárias, consultorias, material de escritório, entre outras.

Em 2005 os parlamentares cobrarm R$ 41 milhões como reembolso por “gastos com combustíveis para veículos automotores”, o equivalente a um consumo de 20,5 milhões de litros de gasolina.

            E, ainda, “Vossas Excelências” tentaram aprovar aumento de R$ 16,5 mil reais, por deputado. A bagatela seria para o projeto que cria o “Auxílio Funeral”. Sim, é isso mesmo, os colegas querem um enterro digno. Finalmente um custo aos bolsos públicos que valeria a pena ser usado.

            Gratificação por cada sessão que comparece para cumprir o que é obrigado fazer.

            Gabinete moderno, equipado com tecnologia de ponta, decorado e redecorado de tempos em tempos.

            Carro com ar condicionado e motorista, gasolina, lavagem, lubrificação e manutenção, totalmente grátis.

            Assistência médica, dentária e hospitalar, extensiva aos dependentes.

            Aposentadoria integral e vitalícia após o 2º mandato. Dá pra imaginar? 8 anos e estão aposentados. Imagino que seja muito difícil a vida de Deputado Federal nestas condições. Enquanto para o restante dos trabalhadores, aqueles que realmente dão duro, 30 anos de contribuição e ainda tem idade mínima.

            Interessante mesmo é comparar esses benefícios com os mesmos colegas de outros países. Por exemplo: Nos Estados Unidos nenhum Senador ou Deputado recebe auxilio moradia e/ou carro oficial e motorista. Recebem sim uma passagem de ida e volta semanalmente para viajar aos seus distritos. Na ausência de auxilio residência são conhecidos casos de senadores e deputados que moram quatro em um apartamento em Washington, dividindo as despesas igual a uma republica estudantil. Nem todos os políticos em Washington são ricos. É bastante comum ouvir que servir a nação é um privilégio. Na Assembléia Francesa os parlamentares são descontados por falta, sem direito a apelação. No Brasil ganham extra para ir trabalhar, ou seja, para cumprir sua obrigação.

            Não fiquem pensando que pára por aí, não. Nos estados e municípios a festa continua, mas isso é para o próximo capítulo.

Artigos relacionados

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

Leave a comment