jul
3
2009

Os 9 Marajás da Petrobras


Recebi a mensagem abaixo de uma amiga, e faço questão de divulgar. Quem acompanha meu blog sabe o quanto eu desprezo os descalábrios e indecências que vêm ocorrendo neste nosso país, que dizem “Em Desenvolvimento”, talvez um grande desenvolvimento para alguns, o financeiro. Vejam abaixo:

“Segundo foi assentado na própria Ata da Assembléia Ordinária da Petrobras no dia 08/04/2009, a remuneração global a ser paga entre abril de 2009 e março de 2010 aos 9 membros eleitos para o Conselho de Administração da Companhia, foi estipulada em nada menos que R$ 8.266.600,00 – o que equivale dizer que cada um deles recebe por mês R$ 76.542,59 ou ainda a bagatela anual de R$ 918.511,11.

Uma quantia nada desprezível a engordar suas contas. Os nove conselheiros-marajás que comprovadamente recebem proventos de mais de uma fonte (o que é ilegal) são a Ministra-Chefe da Casa Civil Dilma Rousseff, o ministro da Fazenda Guido Mantega, o General da Reserva Francisco Roberto de Albuquerque, e ainda Silas Rondeau Cavalcanti Silva, Luciano Galvão Coutinho, Sérgio Franklin Quintella (irmão de Franklin Martins) , Fábio Colletti Barbosa, Jorge Gerdau Johannpeter e José Sérgio Gabrielli.

Tudo devidamente registrado no site da Petrobras o que nos leva a concluir que esta empresa , na prática, já foi privatizada pelo PT e nem fomos avisados…e que está sendo devidamente sugada pelo governo Lula. Com o agravante de que , apesar da polpuda remuneração, a presidente eleita deste conselho admitiu , com a maior candura, nunca haver participado de qualquer reunião do mesmo: a senhora Dilma Rousseff, candidata de Lula à sua sucessão.”

Mara Montezuma Assaf

“Quando um chefe de Estado e governo afirma que a cobrança ética da sociedade é uma hipocrisia, está explicado como acabou a vergonha geral da Nação. E quando acaba a vergonha nacional, toda indecência vira normal. Com a maior naturalidade, considera-se que o dinheiro público deva ser gasto para assegurar vantagens especiais em favor dos que têm por função cuidar da coisa pública.

E com a maior naturalidade se desrespeitam direitos dos cidadãos comuns, enquanto facilidades e confortos são ofertados a cidadãos “especiais”.

Enfim, até pessoas e empresas que sempre foram corretas, quando a vergonha acaba “lá em cima”, também perdem a vergonha “cá em baixo”. E, nunca antes neste país houve tanta falta de vergonha como nos dias correntes”.

Mauro Chaves

Realmente lamentável a falta de vergonha que assola a cúpula deste país. E você, leitor, qual a sua opinião?

Abraços,

Professor Edmundo Santana

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

1 Comment+ Add Comment

  • Está aí a explicação do preço da gasolina nunca baixar, sobe dólar, cai dólar, mais cai do que sobe e o preço da gasolina continua o mesmo, baixa o álcool anidro que compões em 25% a gasolina e não é repasssado a baixa para o consumidor, sobe o álcool anidro e lá vem alta na gasolina. Por isso que não abasteço em postos da petrobrás e foi trocar meu automóvel para álccol, assim o consumo da gasolina gradativamente cairá e a petrobrás terá que enfiar goela abaixo a gasolina mais cara do mundo.

Leave a comment