jul
29
2009

O Melhor Emprego do Mundo


Seguindo a saga das inexplicáveis atitudes de nosso “valoroso”  Senado,  verifiquei, lendo a Revista Veja de 1º de Julho de 2009, que não tenho mais dúvids quanto ao melhor emprego do mundo; o Senado brasileiro.

Não há como negar. Ser funcionário desta “instituição” é o sonho de qualquer brasileiro. Se for senador então, a vida está ganha e repleta de “benefícios”, diria que é o paraíso na terra. Vamos ver um quadro desta “nobre casa”.

Nº de funcionários: mais de 8.000 (e sempre cabe mais um, igual a coração de mãe);

Nº de Senadores: 81

Custo anual por Senador: algo próximo de R$ 33.000.000,00

Total: R$ 2.673.000.000,00

Outros dados interessantes:

Nº de Diretores: 180 (gostaria que alguém me apresentasse uma empresa no mundo que tenha tantos diretores quanto o senado)

Salário mensal de cada diretor: R$ 15.000,00 (aqui cabe uma ressalva: até um vigia da garagem foi promovido a diretor).

Horas extras: Em janeiro, período de recesso do senado, foram pagos R$ 6.200.000,00 em horas extras a 3.883 funcionários. A maioria nem trabalhou no expediente normal.

Auxílio-moradia: O senado tem apartamentos funcionais para cada senador. No entanto, quem preferir morar em outro lugar, pode contar com um auxílio-moradia no valor de R$ 3.800,00. O interessante é saber que, muitos senadores, com imóvel próprio em Brasília ou que usavam o apartamento funcional, recebiam, também, este valor.

Está gostando? Agora vem o melhor. Vejam alguns salários de funcionários da casa:

Seguranças: salários que podem chegar a R$ 18.000,00 mensais;

Motoristas: salários que podem chegar a R$ 16.000,00 mensais;

Ascensorista: salário que pode chegar a R$ 12.000,00 mensais (só para apertar botões e dar bom dia, que maravilha);

Copeiro: salário de até R$ 10.000,00 (é, aqueles que servem café e água aos senadores).

Bom, né? É isso aí, brasileiros. São estes indivíduos que estão comandando o país. Sim, estes que legislam em causa própria. Que raramente são condenados, que têm imunidade parlamentar, e por aí vai. Aí, vem o Sr. Presidente e diz que Sarney não é um cidadão comum, é claro que não, como poderia? Cidadão comum sou eu, que tenho que ralar dando aulas para ganhar uma mixaria. Que tenho que ler tudo isso e não poder fazer nada. E ainda vem falar da biografia deste “cidadão que não é comum”.  Só o que eu tenho lidos neste último mês a respeito deste “cidadão que não é comum” dava pra colocar no guiness das falcatruas.

Acorda povo brasileiro, ACORDA!!!!

Abraços,

Professor Edmundo Santana

Artigos relacionados

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

2 Comments+ Add Comment

  • Isso é apenas mais um reflexo da desigualdade existente em nosso país. É lamentável saber que todo tipo de gente despreparada “povoa” nosso senado…
    E esses salários, o que é isso?
    O mais doloroso é saber que a gente estuda, procura evoluir intelectualmente, e não consegue ganhar nem um terço do que alguém que exerce funções cujas exigências (no que diz respeito ao conhecimento) são infinitamente menores…
    Parabéns pelo blog! Um abraço!

    • Obrigado. É uma realidade vergonhosa para a nossa imagem, infelizmente. Sempre procuro conscientizar as pessoas sobre esse problema, e quanto mais melhor. Talvez, assim, possamos mudar esse quadro.
      Abraços.

Leave a comment