maio
18
2011

O Brasil Que Lê, é o Brasil Que a Gente Não Vê


Tanto em cursos como em palestras sempre pergunto à platéia quantos dos presentes lêem mais de 5 livros por ano. Não é de se espantar que o resultado é quase zero. Mas, o que mais me impressiona é quando pergunto quantos lêem pelo menos um livro por ano: nem a metade. Pior ainda, nos cursos de Produção de Textos que ministro, onde 99% dos meus alunos são pré-vestibulandos, poucos lêem.

O Brasil que lê é o Brasil que a gente não vê. São tão poucos que quase podemos contar nos dedos. Mas, afinal, o que há de errado? Essa é uma pergunta que me faço constantemente. Insisto, e muito, com meus alunos sobre as vantagens da leitura, sobre o potencial de crescimento agregado, sobre a ampliação da capacidade intelectual, e mesmo assim, ainda há um obstáculo imenso a ser vencido.
Somos do Brasil que não se vê. Do país em que a maioria dos escritores não pode se dedicar somente a escrever. Do país onde a educação (base fundamental de qualquer sociedade desenvolvida) vale menos que um tostão.

Estamos perdidos no turbilhão da ignorância, da falta de competência, da calamidade cultural.
Vamos fazer alguma coisa?

Um abraço,
Professor Edmundo Santana

 

Artigos relacionados

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

Leave a comment