mar
16
2009

Entrevista com a Escritora Simone Campos


Simone Campos, autora dos livros “A Feia Noite”, e “No Shopping” – esse último publicado quando ela tinha apenas 17 anos – me concedeu, gentilmente, uma entrtevista. Conheçam um pouco a nova face da literatura brasileira.

Simone Campos, autora dos livros “A Feia Noite”, e “No Shopping” – esse último publicado quando ela tinha apenas 17 anos – me concedeu, gentilmente, uma entrtevista. Conheçam um pouco a nova face da literatura brasileira.

Professor Edmundo: Qual foi o primeiro livro que você publicou e em que ano?
Simone: No shopping”, em 2000.

Professor Edmundo: Quantos anos tinha?
Simone: 17 anos e meio.

Professor Edmundo: Atualmente, o que você faz?
Simone: Tradução do inglês para português.

Professor Edmundo: Como foi o processo para a publicação? Que barreiras teve que enfrentar?
Simone: Para publicar o livro pronto, bastou apresentá-lo a uma editora, a 7Letras. Em uma semana, o editor entrou em contato comigo manifestando interesse em publicá-lo. A grande dificuldade foi antes disso: escrever um livro que eu achasse bom e original. Estava tentando a sério desde os 9 anos (mas desde que aprendi a ler, queria ser escritora).

Professor Edmundo: Quanto livros você lê por ano?
Simone: Estimo que leia entre cinqüenta e cem livros por ano. Leio realmente de tudo, mas prefiro ficção.

Professor Edmundo: Sei que você tem vários contos publicados, poderia falar um pouco sobre eles?
Simone: Um dos primeiros contos de que senti orgulho foi o “Sonho lúcido”, do “Geração 90: os transgressores”. Tem vários nessa mesma edição, não me envergonho de nenhum, mas sinto que já evoluí… Dos mais recentes, tem o “Bondade”, publicado em “25 mulheres que fazem a nova literatura brasileira”, que fala de uma lésbica que se apaixona por uma garota manipuladora. Foi o meu primeiro conto com narrativa mais tradicional. Entrou até numa antologia de contos gays, a “Entre nós”, junto com Machado de Assis.
Já o novo livro, “Amostragem complexa”, é só de contos com narrativa mais tradicional. Ele recebeu patrocínio do Petrobras Cultural  (http://www.hotsitespetrobras.com.br/ppc/index.html).

Professor Edmundo: Você já contribuiu para O Globo e agora para o Le Monde Diplomatique. Sobre o que escreve?
Simone: No Globo eu fiz apenas uma crítica à coleção de livros MOJOBooks (http://mojobooks.virgula.com.br/), de que também participei — é um projeto de textos curtos para serem lidos juntos com um álbum de bandas consagradas (escolhi os Chemical Brothers). Também já saí do Le Monde Diplomatique (http://diplo.uol.com.br/_Simone-Campos_) mas, à época, escrevia honestamente sobre os percalços de produzir um livro e ser escritora. Como cursei produção editorial, estou bem por dentro do processo de produção de um livro… Preparei um artigo extra para eles agora; vamos ver se vão publicar ou não.

Professor Edmundo: Fale-me um pouco sobre este projeto Penados Y Rebeldes (http://penadosyrebeldes.blogspot.com/)  que escreveu para a internet.
Simone: A história inicial é uma distopia futurista em que o ser humano conquistou o espaço mas, em vez de viver aventuras, tem um cotidiano chatíssimo, burocrático, dominado até os ossos por grandes corporações. Eu cursei comunicação social, jornalismo. Usei o embasamento das matérias téóricas e pensadores como Baudrillard e Deleuze para bolar essa história do fim da linguagem, falando também sobre corpo, pós-humano, essas coisas.
Faço também uma referência ao Cristianismo — a segunda vinda de Cristo (o Apocalipse) seria para isso, a dissolução da linguagem, o corpo. O Cristo da minha história, Jack Jesus, é considerado um terrorista pelas corporações, e assina como Liquidator (Liquidador da Sociedade). Ele recruta os três personagens principais para trabalharem para a sua causa.
Tem também um índio-xamã, o Alfredo Kaapor, que trabalha para as corporações fazendo lavagem cerebral.

Professor Edmundo: Quais seus projetos para o futuro?
Simone: Um romance que utiliza a cultura dos jogos, uma história em quadrinhos com personagens criados por mim e, para mais tarde, um romance ambientado no Brasil do futuro.

Para conhecer um pouco mais o trabalho de Simone Campos, clique AQUI  para visitar seu Blog.
Agradeço a Simone por conceder a entrevista, e desejo-lhe uma carreira bem sucedida como escritora.

Abraços,
Professor Edmundo Santana


Compare os preços ! Informática, Imagem e som, Telefonia…

Artigos relacionados

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

Leave a comment