set
3
2009

CPMF – O Retorno


cpmfFala sério. Nosso excelentíssimo Sr. Presidente não desiste da CPMF. No fim de 2007 Lula perdeu para o Senado a prorrogação da famigerada CPMF – Contribuição PROVISÓRIA sobre Movimentação Financeira. Vale ressaltar que o P de Provisória, poderia ser facilmente substituído pelo P de Permanente.

Com a uma boa desculpa de que a contribuição acima citada fosse “resolver” os problemas da saúde no Brasil, foi aprovado em 1993 e iniciada a cobrança em 1994 sobre o título de IPMF, que vigorou até o final daquele mesmo ano. Em 1997, retornou com a nova cara, este que vigorou até fins de 2007.

A pergunta que me fiz durante todos este dez anos de convivência direta com a CPMF em meus extratos bancários, era: o que melhorou no sistema de saúde no Brasil? Pelo que vi, absolutamente nada. O povo continua sofrendo em filas intermináveis, e ainda, é obrigado a conviver com o “mercado da fila”. Sim, profissionais de fila que madrugam em postos do INSS e depois vendem seus lugares. Só Brasil mesmo.

Agora, como se já não bastasse ao brasileiro conviver com uma carga tributária de países mais desenvolvidos do mundo, prestando serviços à população como os países mais subdesenvolvidos, Lula quer recuperar tal “contribuição”, com os mesmos argumentos – melhorar o sistema de saúde – com a nova cara de CSS – Contribuição Social para Saúde. A alíquota pretendida é de 0,1% – provavelmente incidindo nos mesmos termos da anterior – para uma expectativa de incremento na arecadação em 2010 de R$ 12 bilhões.

Mais interessante é o que diz o Ministro da Saúde José Gomes Temporão:

Eu estou condenado a lutar por mais recursos para a saúde pública. Saúde não se compra. Foi um direito duramente conquistado, e temos o direito de defender o aperfeiçoamento do SUS. Há políticas sociais que podem esperar. Esta não pode. Quem está na mesa de cirurgia esperando o cirurgião vai esperar o quê? Os burocratas decidirem cadê o dinheiro?

Senhor Ministro, pergunte ao Senado onde está o dinheiro do povo. Pergunte a Câmara onde está o dinheiro. Por que não diminuem os intermináveis benefícios de nossos parlamentares e investem no povo? Essa seria sua verdadeira pergunta. Os ministros do STF estão querendo reajuste de 14%. Imagino que R$ 24.000,00 de salário é muito pouco no Brasil. Contudo, o orçamento para 2010 aponta um rombo no que se refere ao pagamento dos aposentados.

Será que o Brasil tem jeito? O que você acha? Dê a sua opinião.

Abraços,

Professor Edmundo Santana

Artigos relacionados

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

1 Comment+ Add Comment

  • CPMF O Retorno…

    Fala srio. Nosso excelentssimo Sr. Presidente no desiste da CPMF. No fim de 2007 Lula perdeu para o Senado a prorrogao da famigerada CPMF Contribuio PROVISRIA sobre Movimentao Financeira. Vale ressaltar que o P de Provisria, poderia ser facilmente sub…

Leave a comment