jun
25
2009

Anjos e Demônios


Semana passada assisti Anjos e Demônios. Estava aguardando ansioso pelo lançamento, uma vez que tinha lido o livro há algum tempo. Na iminência do lançamento do filme, resolvi ler o livro novamente, relembrar alguns detalhes, já que dos livros do Dan Brown, foi o que mais gostei.

Bom, devo confessar que para quem leu o livro o filme é uma decepção. Ao contrário de O Código Da Vinci, que se manteve mais fiel ao livro, eu disse: mais fiel, no entanto, não completamente. O final do filme, por exemplo, é diferente do livro. Porém, em Anjos e Demônios, o roteirista abusou nas mudanças. Falando sério, se eu fosse o autor não permitiria tantas mudanças, principalmente comprometendo a essência da história. Um fiasco, na minha opinião.

Vale pela participação, sempre magistral, de Tom Hanks e Ewan McGregor que brilharam. No tocante a história original, pecou e muito. Vale lembrar, para quem não sabe, que Anjos e Demônios foi escrito antes de O Código da Vinci. Talvez pela polêmica provocada por O Código da Vinci, aliás, esse livro que lançou Dan Brown como um dos autores mais lidos, a indústria do cinema tenha antecipado a história para o cinema.

Honestamente, recomendo o livro. O filme fica como segundo ato, para aqueles que realmente não gostam de ler. Mas, adianto, estão perdendo uma história e tanto (no livro).

Quem já assistiu ao filme, deixe um comentário sobre o que achou. Quem leu o l

Artigos relacionados

Sobre o autor: Edmundo Santana

Diretor Geral da Canadian Corporate Coaching Group Brasil. Sócio Diretor da Advance Consultoria e Treinamentos. Consultor e Instrutor em Desenvolvimento de Pessoas. Consultor e Instrutor do Sebrae/PR. Professor de Técnicas de Redação. Fundador do Blog Professor Edmundo Santana. Autor do Livro Fazendo a Diferença - Aprenda Fácil Editora

1 Comment+ Add Comment

  • Sou fã de Robert Langdon e suas aventuras. E esse filme me decepcionou em vários pontos, se comparado ao livro, que é totalmente infiel ao mesmo. Mas vale a pena assistir, pois o roteiro falha somente em poucos pontos, mas a adaptação é vergonhosa. Também gostaria muito de ver Glick e Macri no filme, pois os dois nos garantem bastantes risadas no livro. Realmente, senti falta das esquisitices de Glick e da constante preocupação de Macri.
    Concluindo, o livro é perfeito. Somente a adaptação, para quem leu o livro, falha diversas vezes, mas o roteiro o filme em si, não comparando ao livro, ficou legal.

Leave a comment